Fotos recolhidas da net

Play Rádio saudade

Web Rádio "Saudade Sertaneja"
Transmitindo em  
De Bauru, Estado de São Paulo, Brasil
Hoje ,   Horário de Brasília:
Música atual:

Seguidores

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Zico e Zeca – Gravações em 78 rpm, Volume 01

zico_zeca_01

Antônio Bernardo da Costa (Zico) nasceu em 04 de janeiro de 1931 e faleceu em 30 de maio de 2007 em Ribeirão Preto;  Domingos Paulino da Costa (Zéca) nasceu em 12 de setembro de 1932, ambos em Itajobi, interior do estado de São Paulo e faleceu em 28 de setembro de 2003 em São José do Rio Preto.

Biografia completa de Zico e Zeca no site Recanto Caipira na amiga Sandra Cristina Peripato.

  1. Pracinha (Teddy Vieira e Serrinha) Zico e Zeca (1954, 1968)
  2. Besta Bailarina (Teddy Vieira e Capitão Barduíno) Zico e Zeca (1954)
  3. A Enxada e a Caneta (Capitão Barduíno e Teddy Vieira) Zico e Zeca (1954, 1959)
  4. Capelinha de Chico Mineiro (Teddy Vieira e Biguá) Zico e Zeca (1954)
  5. Força do Destino (Teddy Vieira e Serrinha) Zico e Zeca (1954)
  6. Namoro no Portão (Teddy Vieira e Zé Maria Borges) Zico e Zeca (1954)
  7. Gaúcha (Sebastião Vitor e Teddy Vieira) Zico e Zeca (1954)
  8. Minha Rosa (Zico e Zeca) Zico e Zeca (1954)
  9. Recordando o Passado (Teddy Vieira e Alcindo Freire) Zico e Zeca (1955, 1968)
  10. Não Sei Porque (Roque José de Almeida e Francisco Lacerda) - Zico e Zeca (1955, 1968)
  11. O Padre de Tambaú (Zico e Zeca) Zico e Zeca (1955)
  12. Dona Felicidade (Teddy Vieira) Zico e Zeca (1954)
  13. Desprezo (Biguá e Priminho) Zico e Zeca (1955, 1964)
  14. A Morte da Bugrinha (Alcindo Freire e Teddy Vieira) Zico e Zeca (1955, 1964)
  15. A Morte da Italianinha (Serrinha) Zico e Zeca (1955)
  16. Saudade (Priminho e Rancheirinha) Zico e Zeca (1955)
  17. Nova Irradiação (Zico e Zeca) Zico e Zeca (1955, 1967)
  18. Duas Balas de Ouro (Lourival dos Santos e Sebastião) Zico e Zeca (1955, 1967, 1968)

DOWNLOAD

domingo, 23 de novembro de 2014

Programa Saudade Sertaneja nº 12–07/06/2014

Turma Caipira Vitor

  1. Ponta de Faca (Nhô Serra e Sebastião Franco) - Irmãos Franco (1960) - Craveiro e Cravinho

  2. Santa Luzia (Iolando Mondim e Abel) - Abel e Caim (1967)

  3. Seresta (Newton Teixeira, Alvarenga e Ranchinho) - Rolando Boldrin (1978)

  4. O Cavalo e a Lambreta (Arlindo Rosa, Teddy Vieira e Craveiro) - Craveiro e Cravinho (1965)

  5. Mãe Amorosa (Tanabi e Aleixinho) - Abel e Caim (1967)

  6. Mágoas de Carreiro (Batista Júnior) - Rolando Boldrin (1978)

  7. Se Ter Amor Fosse Crime (Raul Torres) - Craveiro e Cravinho (1977)

  8. Natureza (Dino Franco) Abel e Caim 1968

  9. Minas Gerais (Raul Torres e João Pacífico) - Rolando Boldrin (1978)

  10. Boiadeiro da Saudade (Sebastião Ferraz e Dino Franco) - Craveiro e Cravinho (1977)

  11. Relíquias de Amor (Nelson Gomes e Tuta) - Abel e Caim (1968)

  12. Que Linda Morena (Raul Torres) - Rolando Boldrin (1978)

  13. Mestiça Arisca de Laço (Dr. Alves de Lima e Dino Franco) - Craveiro e Cravinho (1977)

  14. Berrante Assassino (Oscar Martins e João Correia Neto) Abel e Caim 1969

  15. Morena, Minha Morena (Alvarenga e Ranchinho) - Rolando Boldrin

  16. Galo Índio (José David Vieira e Tião Carreiro) - Craveiro e Cravinho (1980)

  17. Pinha no Pinheiro (Geraldo Meirelles e Nhô Fio) - Abel e Caim (1970)

  18. Vaca Estrela e Boi Fubá (Patativa do Assaré) - Rolando Boldrin (1981)

  19. Franguinho na Panela (Moacyr dos Santos e Paraíso) - Craveiro e Cravinho (2000)

  20. O Menino e o Cachorro (Dino Franco e Caim) - Abel e Caim (1975)

  21. Vide-Vida Marvada (Rolando Boldrin) - Rolando Boldrin (1981)

  22. Cadeira de Balanço (José Caetano Erba e Paraíso) - Craveiro e Cravinho (2000)

  23. Sentinela (Jack e Abel) - Abel e Caim (1978)

  24. Alpendre da Saudade (João Pacífico e Edmundo Souto) - Rolando Boldrin (1990)

  25. O Caipirão (Tião do Carro e Zé Batuta) - Craveiro e Cravinho (2000)

  26. Orquestra da Natureza (Zé Fortuna e Dino Franco) - Abel e Caim (1980)

  27. Doce de Cidra (João Pacífico) - Rolando Boldrin (1991)

  28. Trem da Vida (Nhô Chico e Paraíso) - Craveiro e Cravinho (2003)

  29. Quarto de Saudade (José Homero e Abel) - Abel e Caim (1980)

  30. Memória de Carreiro (Juraíldes da Cruz) - Rolando Boldrin (1991)

    1. DOWNLOAD

    Saudade Sertaneja 12 (07.06.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 01

    Saudade Sertaneja 12 (07.06.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 02

    Saudade Sertaneja 12 (07.06.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 03

    Saudade Sertaneja 12 (07.06.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 04

    Saudade Sertaneja 12 (07.06.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 05

    Saudade Sertaneja 12 (07.06.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 06

    Saudade Sertaneja 12 (07.06.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 07

    Saudade Sertaneja 12 (07.06.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 08

    Saudade Sertaneja 12 (07.06.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 09

    Saudade Sertaneja 12 (07.06.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 10

    DOWNLOAD

    sábado, 8 de novembro de 2014

    Saudade Sertaneja, neste final de semana

    Por motivo de viagem, deixaremos de transmitir o Programa Saudade Sertaneja inédito na Web Rádio Saudade Sertaneja. Estou fora de Bauru e onde me encontro a Internet e muito devagar e não estou conseguindo enviar os arquivos para o Servidor. Ouço o programa nos seguintes sites e blogs.

    Saudaçoes Caipira!

    domingo, 28 de setembro de 2014

    Programa Saudade Sertaneja 11–Homenagem ao Benedito Seviero (31/05/2014)

    benedito_seviero

    Benedito Onofre Seviéro, nasceu em 20 de outubro de 1931 na cidade de Trabiju (Na época, distrito de Boa Esperança do Sul) no interior do estado de São Paulo.

    Começou compor aos 18 anos. Sua primeira música composta em 1949 foi "Santa Cruz da Serra” e gravada em 1952; uma lembrança das santas missões realizada em 1949 quando foi erguido o cruzeiro em Trabijú, que na época era distrito de Boa Esperança do Sul, e em 1997 tornou-se município.

    Já ultrapassou 2.000 músicas gravadas e regravadas, com mais de trezentos intérpretes.

    Entre seus grandes sucessos destacamos "Alma de Boêmio” com Tião Carreiro e Pardinho, "Alma Inocente” com Zilo e Zalo, "Taça da Dor” com Pedro Bento e Zé da Estrada, "Último Adeus” com Trio Parada Dura, "Saudade Noturna” com Milionário e José Rico, "Pranto Amargo” com Tibagi e Miltinho, "Meu Casamento” com Caçula e Marinheiro”, "Rainha do Meu Coração” com Silveira e Barrinha”, "Peão Vira-Mundo” com Campanha e Cuibano, "Troféu de Dor” com Gino e Geno, "Dinheiro Maldito” com Mizael e Valdery, "Noite de Plantão” com Barreirito, "O Mesmo Castigo” com Ronaldo Viola e Praiano, “Não Posso Acreditar” com Ronaldo Adriano, "Mulher Avião” com Carlito e Baduí, "Boêmio Colarinho Branco” com Chico Rey e Paraná, "Eu Disse Não” com Duduca e Dalvan, "Trinta Dias de Saudade” com Solevante e Soleni, "Tardes de Amor” com Mococa e Paraíso, "Nossa Música” com João Paulo e Daniel, "O Dinheiro Compra Tudo” com Chitãozinho e Xororó, “Mulher de Ninguém” com Paiozinho e Zé Tapera, "Não Amo Ninguém” com Teodoro e Sampaio, "Duelo de Amor” com Matogrosso e Mathias, "O Abajur” com Gilberto e Gilmar, "Amanhã ou Depois” com Cézar e Paulinho, "Teu Adeus” com Belmonte e Amaraí, "No Ponteio da Viola” com Peão Carreiro e Zé Paulo, "Luz Vermelha” com Zico e Zéca, "Velha Querência” com Liu e Léu, "Noite de Angústia” com Rudy e Roney, "Mão de Deus” com Wellinton e Willian, "Excursão ao Paraná” com Preferido e Predileto, "Negócio de Sócio” com Sérgio Reis, "Cabana” com Lourenço e Lourival, "Moderno Absurdo” com João Carlos e Bruno, "Caso Sobrenatural” com Galvão e Gallati, “Espuma da Cerveja” com Gian e Giovani, "Mulher Boa” com Teodoro e Sampaio, "Meu Amor Fugiu de Mim” com Juliano Cézar, "Som de Cristal” com Joaquim e Manoel, “Boate Azul” com Joaquim e Manoel, sendo regravada por mais de trinta vezes, entre tantos outros.

    A música “Boate Azul” foi escrita em novembro de 1963, mas devido a ditadura de abril de 1964, ela foi censurada e proibida sua comercialização, sendo liberada somente em 1980 no final da Ditadura Militar.

    Entre seus principais parceiros de música, destacamos: Ronaldo Adriano, Muniz Teixeira, Luiz de Castro, Miltinho Rodrigues, Sebastião Victor, Teddy Vieira, Waldermar de Freitas Assunção, Aparecido Tomaz de Oliveira (Tomáz), Paraíso, José Ferreira Lemos (Nízio), Jesus Belmiro, Nelson Gomes, José Homero, Goiá, Tião Carreiro, Sulino, Sebastião Aurélio, Dino Franco, Peão Carreiro, José Russo, Tony Gomide, Milton José Cristofani, Tião do Carro, Jeca Mineiro, Comendador Biguá, Jotinha dos Santos, entre outros.

    Texto: Sandra Cristina Peripato

    www.recantocaipira.com.br

    Fonte: Benedito Seviero

    1. Santa Cruz da Serra (Bendito Seviero e Biguá) Liu e Léu (1973)

    2. Peão Vira Mundo (Benedito Seviero e Campanha) Campanha e Cuiabano (1953)

    3. Mulher de Ninguém (Paiozinho e Benedito Seviero) Paiozinho e Zé Tapera (1956)

    4. São João Batista (Vieirinha e Benedito Seviero) Vieira e Vieirinha (1957) Prova do ínício

    5. A Volta do Seresteiro (Benedito Seviero e Zalo) Zilo e Zalo (1958, 1960)

    6. Desengano (Tião Carreiro e Benedito Seviero) Zico e Zeca (1959)

    7. A Saudade é Meu Castigo (Benedito Seviero e Miltinho) Tibagi e Miltinho (1960 a 1970)

    8. Flor da Lama (Benedito Seviero e Paiozinho) Paiozinho e Zé Tapera e Toninho (1959)

    9. Violão Amigo (Zilo e Benedito Seviero) Zilo e Zalo (1971, 1ª grav. foi 1959)

    10. Alma de Boêmio (T. Carreiro e Benedito Seviero) Tião Carreiro e Pardinho (1960, 1961 e 1973) C. Sertãozinho e Nhá Neide

    11. Ponto Final (Benedito Seviero e Zeca) Liu e Léu (1963 e 1970)

    12. Flor Destruída (Benedito Seviero e Zalo) Zico e Zeca (1964)

    13. Velha Querência (Biguá e Benedito Seviero) Liu e Léu (1966 e 1969)

    14. A Grande Verdade (Léo Canhoto e Benedito Seviero) Vieira e Vieirinha (1967 e 1973)

    15. Alma Sertaneja (Benedito Seviero e Nenete) Zilo e Zalo 1967, LP Alma Sertaneja

    16. O Silêncio do Seresteiro (Zalo e Benedito Seviero) Zilo e Zalo (1968) 1ª em 1960)

    17. Sabiá Coleira (Benedito Seviero e Zé Mariano) Pião Carreiro e Mulatinho (1970)

    18. Teu Adeus (Benedito Seviero e Luiz de Castro) Tibagi e Miltinho (1960 a 1970)

    19. Cantinho do Coração (Luiz de Castro e Benedito Seviero) Caçula e Marinheiro (1971)

    20. Beco Sem Saída (Tomaz, Benedito Seviero e Barrerito) Trio Parada Dura (1979)

    21. Visao do Pensamento (Benedito Seviero e Tomas) Zilo e Zalo (1980)

    22. Cantinho de Sertão (Benedito Seviero e Roberto Nunes) Zilo e Zalo (1981)

    23. Ultimo Adeus (Ronaldo Adriano e Benedito Seviero) Trio Parada Dura (1981)

    24. Último Peão de Boiadeiro (Benedito Seviero e Rancheiro) Pedro Bento e Zé da Estrada (1982)

    25. Boate Azul (Benedito Seviero e Tomaz) Joaquim e Manuel (1985)

    26. Resto de Gente (Ronaldo Adriano e Benedito Seviero) Trio Parada Dura (1985)

    27. Pensão Boiadeira (Benedito Seviero e Tomaz) Faceiro e Fascinante (1987)

    28. Som de Cristal (Benedito Seviero e Tomaz) Joaquim e Manuel (1987)

    29. Gente do Sertão (Benedito Seviero e Roberto Nunes) Simão e Sabino (1992)

    30. Cantinho de Saudade (Benedito Seviero e Willian) Galvão e Galatti

    DOWNLOAD

    Programa editado para rádios

    Saudade Sertaneja 11 (31.05.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 01

    Saudade Sertaneja 11 (31.05.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 02

    Saudade Sertaneja 11 (31.05.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 03

    Saudade Sertaneja 11 (31.05.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 04

    Saudade Sertaneja 11 (31.05.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 05

    Saudade Sertaneja 11 (31.05.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 06

    Saudade Sertaneja 11 (31.05.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 07

    Saudade Sertaneja 11 (31.05.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 08

    Saudade Sertaneja 11 (31.05.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 09

    Saudade Sertaneja 11 (31.05.2014) Tião Camargo, Bauru, Bloco 10

    DOWNLOAD

    domingo, 21 de setembro de 2014

    Adão da Viola

    Adão da Viola

    Adão José Angrisanis, nasceu em Maracaí, no estado de São Paulo, no dia 21 de junho.
    Começou na carreira muito cedo, por influência da família circense, e se dedicou à música, cantando as composições do pai, Carrapicho, e logo fazendo dupla com a irmã mais nova, Eva.
    Em 1962 gravou seu primeiro disco como a dupla “Adão e Eva”, pela extinta Copacabana, participando de diversos programas de TV, pelas mãos dos empresários Sebastião Ferreira e Genival Melo, dois ícones do show business. A dupla terminou, mas Adão seguiu formando outras duplas, até que em 1968 começou a trabalhar em estúdios como músico e, logo, produtor. Seu enorme talento lhe deu a oportunidade de trabalhar e produzir nomes como Trio Parada Dura, Gilberto e Gilmar, Tonico e Tinoco, João Mineiro e Marciano, Cézar e Paulinho, Gino e Geno, Chitãozinho e Xororó, Silveira e Barrinha, Silveira e Silveirinha, Mococa e Moraci, Mococa e Paraíso, Pedro Bento e Zé da Estrada, Abel e Caim, Liu e Léu, Suzamar, Gentil Rossi, Beth Guzzo, Moacyr Franco, Jackson Antunes e muitos outros.
    Em 2011, Adão fez parceria com Nenê Carllos, de Duartina, com quem gravou o CD “Viola Materna”. A dupla com Nenê Carllos foi desfeita em 2013 e, atualmente, ele está cantando com Wilson Freitas da cidade de Arealva, com quem acabou de gravar um CD

    CONTATOS PARA SHOWS:

    Fone: (11) 99570-1667

    E-mail: adaodaviola.10@hotmail.com

    Texto: Sandra Cristina Peripato

    Discografia e Fotos: Site Recanto Caipira